Quem somos

Quem somos

rede pela mãe terra

Somos uma Rede de redes que a nível mundial impulsa e fortalece diferentes organizações, coletivos, grupos sociais e ativistas que entregam diariamente sua energia para praticar a cultura do consumo saudável, difundir e respeitar os direitos da Mãe Natureza, proteger as sementes, a água, a sabedoria ancestral, entre outras Causas Comuns.

Promovemos o consumo consciente, a proteção aos animais, os direitos da natureza, a sabedoria ancestral e o bem estar da humanidade em harmonia com a felicidade de todos os seres vivos.

Pretendemos multiplicar as interconexões do tecido vivo formado pelos seres conscientes de todo o mundo, para que assim se fortaleça.

Somos parte do plano IKWASHENDWNA

IKWASHENDWNA, é uma palavra na língua nativa da Mãe Terra, revelada e traduzida pelos líderes espirituais do povo Kogui e Wiwa, localizados na Serra Nevada de Santa Marta, em Colômbia. Faz referência ao esforço que várias pessoas realizam para tentar curar a relação deteriorada entre a Mãe Natureza e seus filhos, devido à indiferença generalizada.

Nosso compromisso é Promover o amor e o respeito a todos os seres vivos, os povos e suas culturas, assim como ao o Padre criador e à Mãe Cósmica que nos sustentam, já que de outra forma não será possível encontrar a felicidade que provém do equilíbrio interno e externo.

Rio + 20 e a COP 21

Intervenção artística do Pacto Mundial Consciente em Rio + 20

No ano de 2013, Rio + 20 foi o cenário no qual o Pacto Mundial Consciente se apresentou pela primeira vez, durante o evento paralelo chamado Cúpula dos Povos, frente a presença de milhares de pessoas que se uniram a este chamado da Mãe Terra, pedindo que as autoridades de mais de 195 países, que se encontravam ali reunidas, tomem medidas urgentes diante da situação ecológica do planeta.

Em 2015, sendo Paris a sede do COP 21, nos unimos aos movimentos sociais mais importantes do mundo para promover os direitos da Natureza, como uma solução urgente não só à mudança climática, mas a muitas outras problemáticas.

Durante estas reuniões concluímos que é fundamental promover um câmbio de consciência individual, um boicote pacífico, ao estilo de Mahatma Gandhi para parar o consumo de todo aquilo que beneficia aos que se aproveitam de nossa ignorância. Para mudar o mundo, devemos mudar nós mesmos, esse é um passo primordial.

Tua ação começa onde a burocracia fracassa!

 Intervenção artística do Pacto Mundial Consciente em Rio + 20

Intervenção artística do Pacto Mundial Consciente em Rio + 20

unete al pacto mundial consciente

compartir en facebook contenido del pacto mundial consciente